DOI-CODI SP


DOI-CODI SP

Procuradores debatem punição a violações de direitos humanos em ação do DOI


Foto: ASCOM - MPF/SP

O MPF em São Paulo ajuizou ação civil pública contra a União e os dois ex-comandantes do Destacamento de Operações de Informações do Centro de Operações de Defesa Interna (Doi-Codi) do II Exército, em São Paulo, no período de 1970 e 1976, os militares Carlos Alberto Brilhante Ustra (morto em 2015) e Audir Santos Maciel, para que estes fossem declarados civilmente responsáveis por prisões ilegais, torturas, homicídios e desaparecimentos forçados naquele centro de tortura.

Veja a inicial da ACP

Ação civil pública nº 0011414-28.2008.4.03.6100