FREI TORTURADO


FREI TORTURADO

Tito de Alencar Lima, o Frei Tito


Foto: EBC

O Ministério Público Federal em São Paulo denunciou dois agentes da repressão pela tortura de Tito de Alencar Lima, o Frei Tito, durante o regime militar brasileiro: Homero César Machado, à época capitão de artilharia do Exército, e Maurício Lopes Lima, então capitão de infantaria. Eles chefiavam equipes de interrogatório na chamada Operação Bandeirante (Oban), futuro Doi-Codi do II Exército. Além de darem ordens aos demais agentes, ambos participaram diretamente das sessões de tortura.

Frei Tito havia sido preso em novembro de 1969, por apoio à ALN de Carlos Marighella. Após ser mantido no Deops/SP e no Presídio Tiradentes, ele foi levado para a Oban, onde foi torturado sistematicamente de 17 a 27 de fevereiro de 1970. Expulso do país em 1971, Tito nunca se recuperou psiquiatricamente dos suplícios e se matou na França, em 1974.

Denunciados: Homero Cesar Machado e Maurício Lopes Lima.

Instituição envolvida: Exército Brasileiro.

Vítima: Tito de Alencar Lima (Frei Tito).

Crime: Lesão corporal grave (não havia a tipificação do crime de tortura à época dos fatos).

Ação penal 0001208-22.2016.4.03.6181

Veja a íntegra da denúncia.

Principais ações




...
23/04/2012
SEGUNDA DENÚNCIA

...
10/07/2012
TERCEIRA DENÚNCIA

...
29/08/2012
PRIMEIROS RÉUS



...
13/05/2013
CASO MÁRIO ALVES



...
19/05/2014
CASO RUBENS PAIVA










...
03/02/2016
FREI TORTURADO

...
04/02/2016
LÍDER CAMPONÊS

...
29/03/2016
LEGISTA DENUNCIADO

...
07/06/2016
LAUDO FALSIFICADO





...
26/09/2016
CHACINA DA LAPA


...
24/04/2017
LIVRO-RELATÓRIO

...
06/10/2017
SEQUESTRO EM SP



...
11/02/2018
MÉDICO TORTURAVA