OSSADAS ABANDONADAS


OSSADAS ABANDONADAS

Entrevista coletiva sobre ação civil pública movida pelo MPF em São Paulo


Foto: Marcelo Oliveira - MPF/SP

O Ministério Público Federal em São Paulo ajuizou ação civil pública para responsabilizar objetivamente a União Federal, o Estado e o Município de São Paulo; e subjetivamente a Universidade Estadual de Campinas, Universidade Federal de Minas Gerais e a Universidade Estadual de São Paulo e os servidores públicos Fortunato Antonio Badan Palhares, Vânia Ferreira Prado, Daniel Romero Muñoz, Celso Perioli e Norma Sueli Bonaccorso que contribuíram diretamente para que ossadas de mortos e desaparecidos políticos encontrados na Vala Clandestina de Perus permanecessem (e ainda permaneçam) sem identificação.

Veja a íntegra da inicial da ACP

ACP nº 0025169-85.2009.4.03.6100