POLICIAIS A SERVIÇO DO DOI-CODI


POLICIAIS A SERVIÇO DO DOI-CODI

O militante político Aylton Adalberto Mortati, desaparecido em 1971


Foto: Comissão da Verdade do Estado de São Paulo

O Ministério Público Federal denunciou três ex-agentes da repressão pelo desaparecimento do militante político Aylton Adalberto Mortati em 1971. O policial Walter Lang, o delegado Cyrino Francisco de Paula Filho e o então investigador Dirceu Gravina são acusados pelo sequestro da vítima. O crime, neste caso, é considerado permanente, ou seja, a sua ocorrência se perpetua no tempo. O trio de policiais estava a serviço do Doi-Codi do II Exército, na capital paulista, um dos mais ativos centros de perseguição política, tortura e morte durante a ditadura militar.

Denunciados: Walter Lang, Cyrino Francisco de Paula Filho e Dirceu Gravina

Instituição envolvida: Polícia Civil

Vítima: Aylton Adalberto Mortati

Crime: Sequestro qualificado

Ação Penal nº 0003737-43.2018.4.03.6181

Veja a íntegra da denúncia


Principais ações




...
23/04/2012
SEGUNDA DENÚNCIA

...
10/07/2012
TERCEIRA DENÚNCIA

...
29/08/2012
PRIMEIROS RÉUS



...
13/05/2013
CASO MÁRIO ALVES



...
19/05/2014
CASO RUBENS PAIVA










...
03/02/2016
FREI TORTURADO

...
04/02/2016
LÍDER CAMPONÊS

...
29/03/2016
LEGISTA DENUNCIADO

...
07/06/2016
LAUDO FALSIFICADO





...
26/09/2016
CHACINA DA LAPA


...
24/04/2017
LIVRO-RELATÓRIO

...
06/10/2017
SEQUESTRO EM SP



...
11/02/2018
MÉDICO TORTURAVA

...