PRIMEIRO DESAPARECIDO


PRIMEIRO DESAPARECIDO

Virgílio Gomes da Silva


O Ministério Público Federal em São Paulo denunciou quatro ex-agentes do regime ditatorial pela morte e desaparecimento, em setembro de 1969, do operário e sindicalista Virgílio Gomes da Silva, o primeiro desaparecido político após a edição do Ato Institucional nº 5. O major Inocêncio Fabrício de Matos era um dos chefes da Operação Bandeirante (Oban) e participou, junto com seus subordinados Homero Cesar Machado, Maurício Lopes Lima e João Thomaz da prisão e tortura de Virgílio. Homero foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver; e os demais réus por homicídio triplamente qualificado. Silva havia participado do sequestro do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick, solto dias depois em troca da libertação de 15 presos políticos.

Denunciados: Inocêncio Fabrício de Matos Beltrão, Homero Cesar Machado, Maurício Lopes Lima e João Thomaz

Instituição envolvida: Exército Brasileiro e Polícia Militar

Vítima: Virgílio Gomes da Silva

Crimes imputados: Homicídio qualificado e ocultação de cadáver

Ação penal 0001147-74.2010.4.03.6181

Leia a íntegra da denúncia

Principais ações




...
23/04/2012
SEGUNDA DENÚNCIA

...
10/07/2012
TERCEIRA DENÚNCIA

...
29/08/2012
PRIMEIROS RÉUS



...
13/05/2013
CASO MÁRIO ALVES



...
19/05/2014
CASO RUBENS PAIVA







...



...
03/02/2016
FREI TORTURADO

...
04/02/2016
LÍDER CAMPONÊS

...
29/03/2016
LEGISTA DENUNCIADO

...
07/06/2016
LAUDO FALSIFICADO





...
26/09/2016
CHACINA DA LAPA


...
24/04/2017
LIVRO-RELATÓRIO

...
06/10/2017
SEQUESTRO EM SP



...
11/02/2018
MÉDICO TORTURAVA