TORTURADO NA FRENTE DO FILHO


TORTURADO NA FRENTE DO FILHO

Joaquim Alencar de Seixas, militante do Movimento Revolucionário Tiradentes (MRT), torturado e morto em 1971


Foto: Comissão da Verdade do Estado de São Paulo

O Ministério Público Federal em São Paulo denunciou três agentes da repressão pelo homicídio de Joaquim Alencar de Seixas, militante do Movimento Revolucionário Tiradentes (MRT), assassinado sob tortura em 17 de abril de 1971. Depoimentos colhidos pelo MPF e pela Comissão da Verdade do Estado de São Paulo mostram que os ex-delegados David dos Santos Araújo, conhecido como “Capitão Lisboa”, e João José Vettorato, o “Capitão Amici”, bem como o então investigador de polícia Pedro Antônio Mira Grancieri, cujo apelido era “Tenente Ramiro”, foram os autores do homicídio. Também são alvo da denúncia os médicos-legistas Paulo Augusto de Queiroz Rocha e Pérsio José Ribeiro Carneiro, que omitiram informações e inseriram dados falsos no laudo necroscópico para assegurar a ocultação e a impunidade do homicídio.

Denunciados/demandados: David dos Santos Araújo, João José Vettorato, Pedro Antônio Mira Grancieri, Paulo Augusto de Queiroz Rocha e Pérsio José Ribeiro Carneiro

Instituições envolvidas: Polícia Civil e IML

Vítima: Joaquim Alencar de Seixas

Crimes: Homicídio qualificado e falsidade ideológica

Ação Penal nº 0015358-42.2015.403.6181

Veja a íntegra da denúncia


Principais ações




...
23/04/2012
SEGUNDA DENÚNCIA

...
10/07/2012
TERCEIRA DENÚNCIA

...
29/08/2012
PRIMEIROS RÉUS



...
13/05/2013
CASO MÁRIO ALVES



...
19/05/2014
CASO RUBENS PAIVA








...


...
03/02/2016
FREI TORTURADO

...
04/02/2016
LÍDER CAMPONÊS

...
29/03/2016
LEGISTA DENUNCIADO

...
07/06/2016
LAUDO FALSIFICADO





...
26/09/2016
CHACINA DA LAPA


...
24/04/2017
LIVRO-RELATÓRIO

...
06/10/2017
SEQUESTRO EM SP



...
11/02/2018
MÉDICO TORTURAVA